Revendo conceitos, combatendo heresias e defendendo a fé original
** Deseja nos enviar uma crítica, dúvida ou sugestão? Visite a Página de Contato e deixe seu recado! Faça seus estudos bíblicos rápidos de maneira prática e eficaz... conheça nosso recurso online para Estudo Pessoal!
O artigo "Doutrina de Demônios", que por muito tempo foi o mais lido do blog, está sendo reescrito! Por se tratar de um artigo extenso, será repostado em partes. Aguarde!
Para acompanhar novos artigos, curta nossa página no Facebook ou nos siga no Twitter.

O Batismo

Não rejeitamos o ato batismal, mas também não somos à favor.
"O batismo é para comunidade de pessoas carnais, e não espirituais". Saiba porque.









ORIGEM PAGÃ


Esta prática se inicia na Grécia Antiga, em uma seita que cultuava a Deusa da Torpeza, chamada de Cotito. Os sacerdotes chamados baetas se banhavam e purificavam com perfumes antes das celebrações cerimoniais. Esta prática de se banhar era usada como um ato que lava não só o corpo como a alma.
O batismo então, não tem sua origem em João, mas tempos antes nesta seita ateniense.

Tendo como papel realizar a "transição" cristianismo-judaísmo, João Batista deveria encontrar um modo onde os judeus poderiam se converter realmente ao cristianismo que havia de surgir. Guiado pelo espírito santo, adaptou a prática pagã do batismo como sinal de arrependimento dos judeus. Os judeus que realmente se arrependiam, eram conduzidos a esta prática.

Como assim?
Os judeus jamais se sujeitariam a uma prática pagã. Ao menos que, se arrependessem "do judaísmo".
Vamos explicar melhor:
Os judeus eram circuncidados para serem "oficializados" como judeus. Essa era uma prática que nenhuma outra religião conhecida faz. E nada comum.
Por isso a circuncisão era um sinal de que um homem era realmente judeu.
O batismo funcionou da mesma forma, não era comum entre os judeus, e que, se alguém se submetia à ele, é porque realmente se arrependeu dos pecados.
Devemos frisar uma coisa: O batismo era para ARREPENDIMENTO do judeu. Arrependimento não vem de água, mas sim da consciência. Logo, devemos entender que, o batismo apenas DEMONSTRA esse arrependimento, mas não é o responsável por ele.

Por isso, é um equívoco acreditar que o batismo nas águas é algo essencial à salvação.
Essa prática foi adotada apenas para ser símbolo de arrependimento de pecados. Primeiramente aos judeus, posteriormente aos gentios.

FINALIDADE

O batismo nas águas foi algo para o período transitório entre o judaísmo e o cristianismo.
Ao certo deveria ser realizado somente neste período, quando o cristianismo começava a se expandir.
DEPOIS DO CRISTIANISMO EDIFICADO, JÁ NÃO SERIA NECESSÁRIO.
Pois o batismo era pregado por João, e praticado aos que criam na vinda do Messias. Os que não criam, não eram batizados. E posteriormente os que conheciam o batismo mas só depois criam, foram batizados.

Por que Jesus se batizou?
"Para que fosse cumprida toda justiça". Que justiça? É o que veremos logo a seguir, ao saber a finalidade básica desta prática.

O batismo foi pregado por João, que recebeu o "apelido" de Batista justamente por ser o batizador.
Conheça um pouco de João:
Ele era um homem que usava pelo de camelo para se vestir, comia gafanhotos e mel silvestre, e pregava: "Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus".
Bem, porque ele se vivia de tal forma?
Pois assim como muitos cristãos hoje, os fariseus queriam ver o EXTERIOR (como escrevemos no artigo "A Verdadeira Religião"), e não o interior.
Como iriam crer que João era profeta? Seria melhor para eles, crerem que João que come gafanhotos e mel é um profeta do que Jesus que come pão e bebe vinho é o Cristo.
Até mesmo a este João, poucos criam!
Queriam ver mesmo o exterior, a carne, e não o interior onde habita deus.

Leia a pregação de João:
"Dizia, pois, João à multidão que saía para ser batizada por ele: Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira que está para vir?
Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento, e não comeceis a dizer em vós mesmos: Temos Abraão por pai; porque eu vos digo que até destas pedras pode Deus suscitar filhos a Abraão.
E também já está posto o machado à raiz das árvores; toda a árvore, pois, que não dá bom fruto, corta-se e lança-se no fogo." (Lucas 3:7-9)

Agora, basta compararmos a pregação com a ação.
O batismo era para o arrependimento, e João "ameaçou cortar" as "árvores" que não derem FRUTOS de arrependimento, pois o machado já está posto.
Essa é a justiça que era imposta no batismo: Um sinal de arrependimento dos pecados, e que, se não desse seus devidos frutos, iria, como machado que corta uma árvore, riscar o nome dos tais do livro dos cidadãos do céu.

Jesus não pecou. Mas com o batismo, começou sua vida missionária e deu exemplo que, quando se arrepende deve dar seus devidos frutos de arrependimento. A justiça a ser cumprida é essa. O verdadeiro justo torna-se realmente justo, assim como Jesus foi justo.

Logo após o batismo nas águas, Jesus foi tentado e não pecou.

O BATISMO COMO ALGO NECESSÁRIO FAZ DA CRUZ ALGO VÃO

Paulo escreve sobre isso aos coríntios:
"Porque Cristo enviou-me, não para batizar, mas para evangelizar; não em sabedoria de palavras, para que a cruz de Cristo se não faça vã."
I Corintios 1:17
É explicado logo depois:
"Porque os judeus pedem sinal, e os gregos buscam sabedoria;
Mas nós pregamos a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus, e loucura para os gregos.
Mas para os que são chamados, tanto judeus como gregos, lhes pregamos a Cristo, poder de Deus, e sabedoria de Deus.
"
I Corintios 1:22-24
Paulo sabia que o batismo era só um sinal dado aos judeus, pois a salvação não depende dele, e sim de Cristo. Nada que eu faça irá tirar ou  colocar minha condição de salvo, mas sim se tão somente eu crer no evangelho terei esperança na salvação.
Impor o batismo como necessidade, como lei, como ritual, é anular a salvação que Jesus nos proporcionou gratuitamente na cruz: Quem deve se salvar é você, ele não teve capacidade para te salvar, morrendo na cruz.

BATISMO NAS ÁGUAS ERA TEMPORÁRIO

E porque foi temporal à época do cristianismo primitivo e a antes dele?
Pois era o batismo pregado por João.
E o batismo de João era apenas para preparar o caminho não só do Messias mas como do início da eclésia.

"Segundo o que está escrito no livro das palavras do profeta Isaías, que diz: Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor; endireitai as suas veredas.
Todo o vale se encherá, e se abaixará todo o monte e outeiro; e o que é tortuoso se endireitará, e os caminhos escabrosos se aplanarão;
E toda a carne verá a salvação de Deus." (Lucas 3:4-6)

Já não somos de João, mas somente de Jesus, que batiza com o espírito santo e com fogo.

O verdadeiro batismo é da consciência, não de águas.

"Os quais noutro tempo foram rebeldes, quando a longanimidade de Deus esperava nos dias de Noé, enquanto se preparava a arca; na qual poucas (isto é, oito) almas se salvaram pela água;
Que também, como uma verdadeira figura, agora vos salva, o batismo, não do despojamento da imundícia da carne, mas da indagação de uma boa consciência para com Deus, pela ressurreição de Jesus Cristo;"
(I Pedro 3:20-21)

Por isso na introdução dizemos: "O batismo é para comunidade de pessoas carnais, e não espirituais", pois ele é foi necessário justamente pela comunidade judaica ser carnal, pensar no exterior e não no interior. Jesus mesmo não batizou a ninguém nas águas!

Mas se alguns insistem em ver o exterior ao invés do interior, como insistiam os fariseus e saduceus, sintam-se à vontade. Só não obrigue aos demais pensarem e agirem de mesma forma.

2 comentários:

  1. Esta certo que batismo não salva, mas dizer que é temporario, é uma temeridade, como fica o que o PRÓPRIO Jesus disse "Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;" Mateus 28:19
    FORA "Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado". Marcos 16:16
    FORA que os discipulos também batizam devido a ordem de Jesus: E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo; Atos 2:38

    - E creu até o próprio Simão; e, sendo batizado, ficou de contínuo com Filipe; e, vendo os sinais e as grandes maravilhas que se faziam, estava atônito. Atos 8:13

    E, indo eles caminhando, chegaram ao pé de alguma água, e disse o eunuco: Eis aqui água; que impede que eu seja batizado? Atos 8:36
    -E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo; Atos 2:38

    - E creu até o próprio Simão; e, sendo batizado, ficou de contínuo com Filipe; e, vendo os sinais e as grandes maravilhas que se faziam, estava atônito. Atos 8:13

    - E, indo eles caminhando, chegaram ao pé de alguma água, e disse o eunuco: Eis aqui água; que impede que eu seja batizado? Atos 8:36
    O batismo hoje em dia é uma demostração que a pessoa "morreu" pro mundo e que tem uma nova "vida" em Cristo

    ResponderExcluir
  2. É um sinal aos que querem ver símbolos EXTERIORES.

    Aos espirituais, que sabem que o importante é o espírito, o batismo não é necessário.

    Como na maior parte da cristandade de hoje apelam para ver coisas da carne, para rituais físicos, cultos exteriores, existe o batismo nas águas.

    Mas ao certo, era algo temporário apenas aos tempos primórdios da Igreja, para "preparar o caminho".

    O verdadeiro batismo, e eterno, é o interno, que está em nossos corações. O arrependimento puro seguido dos frutos.

    ResponderExcluir