Revendo conceitos, combatendo heresias e defendendo a fé original
** Deseja nos enviar uma crítica, dúvida ou sugestão? Visite a Página de Contato e deixe seu recado! Faça seus estudos bíblicos rápidos de maneira prática e eficaz... conheça nosso recurso online para Estudo Pessoal!
O artigo "Doutrina de Demônios", que por muito tempo foi o mais lido do blog, está sendo reescrito! Por se tratar de um artigo extenso, será repostado em partes. Aguarde!
Para acompanhar novos artigos, curta nossa página no Facebook ou nos siga no Twitter.

Não caia da graça


Não caia da graça que há em Cristo Jesus.
Não deixe de crer que Jesus é salvador de todos!
Ela é superior a qualquer obra que tente fazer.


Título original: What Does It Mean To Fall From Grace?
Autor: John Moneypenny

Alguns anos atrás havia um comercial engraçado, mas memorável, sobre um produto para a os idosos. O produto foi um aparelho que, com o apertar de um botão, alerta um ente querido ou um enfermeiro do idoso que havia se tornado incapacitado de alguma forma. O comercial apresentou um idoso que estava deitado no chão de sua casa gritando desesperadamente para alguém que pudesse ouvi-lo: “Socorro! Eu caí e eu não consigo me levantar!”. Eu estou supondo que os espectadores gritaram em angústia como eu fiz: “Se ele tivesse a sirene de alerta XYZ!”.

Amigos, há outro tipo de incapacidade que ocorreu no corpo de Cristo hoje. Não é, no entanto, uma condição física. É uma condição do coração e da mente naqueles que, de todas as pessoas, deveria saber sobre "a paz de Deus, que excede todo o entendimento" (Filipenses 4:7). Os aflitos também "caiu" como a mulher idosa no comercial, só que no caso deles não é uma queda no chão, mas sim uma queda da graça.

Deixe-me assegurar-lhe que o cair da graça não significa que perdemos nossa justiça diante de Deus, pois "se é pela graça, já não é mais na base de obras, caso contrário, a graça já não é graça" (Romanos 11:6) . Para dizer que a graça de Deus pode ser tirado de você, ou perdida por você através de suas ações e obras, é contradizer a própria definição da palavra. Graça já não é graça, se é inicialmente atingido, ou perpetuamente mantido, através do nosso desempenho. O apóstolo Paulo ensinou que era impossível para aqueles em Cristo a perder a sua salvação (Romanos 8:38-39), indo tão longe a ponto de dizer que nada presente ou qualquer coisa por vir poderia nos separar do Seu amor.

Quem caiu em desgraça?

Então, o que significa a queda de graça? A resposta não está na religião, não está na tradição, ao menos no que você pensa sore isso , mas na Palavra de verdade.
Na verdade, Paulo diz-nos, em termos inequívocos, quem são as pessoas que caíram da graça: Ele declara que "vocês que procuram ser justificados pela lei; vocês cairam da graça" (Gl 5:4). Leia-o novamente. Quem é que tem caído em desgraça? São aqueles que estão "vivendo em pecado" (como sexo, drogas e rock-and-roll) que estamos frequentemente condenando nas igrejas e apontando o dedo aos praticantes como sendo os caídos? Não, é extremamente o oposto. Aqueles que têm caído em desgraça são aqueles que estão "procurando ser justificados pela lei"! Isso mesmo. Para cair da graça é, consciente ou inconscientemente, voltar a pensar que você pode fazer alguma coisa para manter a posição correta que você já tem com Deus por meio de Jesus Cristo. É uma loucura saber que todos nós caímos em um momento ou outro, e é a maior decepção que o corpo de Cristo já enfrentou.

Se a graça de Deus é imerecida, recebida sem mínimo merecimento, então como você pode perdê-la? A resposta é que não pode. Sua graça nunca foi algo que Ele te recompensou ​ por causa de sua grande performance. Foi um presente que Ele derramou sobre nós com amor e não pediu nada em troca que não seja o nosso agradecimento. E ainda assim o presente é muito mais que isso. Há vida e poder na graça de Deus, de um momento para o outro enquanto estamos a descansar nele. Na verdade, é a sua graça que está "ensinando-nos a renunciar à impiedade e os desejos mundanos e a viver de forma sensata, justa e piedosa nesta era presente ... zeloso de boas obras" (Tito 2:11-14).

Cair da graça é colocar-se de volta sob a Lei

A carta de Paulo aos Gálatas não estava tratando de um estilo de vida de sexo, drogas e rock-and-roll. O caso foi exatamente o oposto. Essas pessoas queridas tinham regredido em seu pensamento a respeito do evangelho. A estrada que estavam viajando de volta foi, infelizmente, novamente o caminho do cumprimento da lei por justiça. Paulo, portanto, ficou desapontado e perplexo pois ”tão depressa passeis daquele que vos chamou pela graça de Cristo para outro evangelho, o que não é outro, senão que há alguns que vos perturbam e querem perverter o evangelho de Cristo “(Gálatas 1:6-7).


Leia esta carta de perto e você verá rapidamente o tema comum que corre por toda ela. De acordo com Paulo, havia “falsos irmãos que se infiltraram para espiar a nossa liberdade que temos em Cristo Jesus, a fim de trazer-nos à escravidão” (Gálatas 2:4). O próprio Pedro “começou a retirar-se e mantinha-se afastado (dentre os gentios), temendo os que eram da circuncisão” (Gálatas 2:12) e as consequências que poderia enfrentar por desfrutar de sua liberdade em Cristo. Assim, regrediu também outros, colocando-os em servidão à lei e ”o resto dos judeus se juntou a ele (Pedro), na hipocrisia, de modo que até Barnabé se deixou levar pela sua hipocrisia” (Gálatas 2:11-13).

O assunto em questão continua com Paulo escrevendo que “pelas obras da lei nenhuma carne será justificada” (Gálatas 2:16) e que “se a justiça vem mediante a lei, então Cristo morreu em vão” (Gálatas 2:21). Ele passa a fazer várias perguntas retóricas colocando as obras da lei contra a fé em Cristo, talvez com o propósito de despertar os Gálatas de seu estado de espírito tolo (Gálatas 3:1-5). Paulo continua a salientar que “aqueles que são da fé são abençoados com Abraão, o crente”, enquanto aqueles que “são das obras da lei estão debaixo da maldição” (Gálatas 3:9-10). Como um bulldog tenaz, Paulo continua com sua missão de dissipar qualquer noção de que um homem pode estar certo com Deus através de seu desempenho. Ele lembra as pessoas que “é evidente que ninguém é justificado pela lei perante Deus”, que “a lei não é da fé”, e que “Cristo nos resgatou da maldição da lei … para que recebêssemos a promessa do Espírito mediante a fé “(Gálatas 3,11-14).

Você caiu da graça se você acredita que pode conseguir se justificar.
Gente, pense nisso. Por que Paulo traria essas coisas se os Gálatas estivessem confiantes no trabalho completo de seu Salvador? Se sua queda da graça foi devida a sexo, drogas e rock and roll, por que não abordar estas questões? Vou lhe dizer por quê. É porque eles não estavam firmes na fé. Seu cativeiro era trabalhar para se justificar, não beber cerveja. O engano que os Gálatas tinham caído é o mesmo que tem atormentado os santos ao longo da história. Eles estavam em dúvida sobre o testemunho de Paulo sobre a justiça que eles tinham em Jesus Cristo. Eles, como tantos outros ao longo dos tempos, estavam voltando para a lei, de volta para suas obras, em uma tentativa de justificar-se perante o Senhor. E é essa mentalidade que coloca você, eu e qualquer um na miserável condição de ter caído da graça.

Paulo apela veemente para estes santos confusos no primeiro século, e faz esse mesmo apelo para nós hoje: “Para a liberdade foi que Cristo nos libertou; Permanecei, pois, firmes e não vos submetais outra vez ao jugo da escravidão” (Gálatas 5: 1). Tentando fazer algo para estar bem com Deus não servirá para nada a não ser derrubá-lo, atrasá-lo, e fazer você se sentir como se não houvesse maneira de sair de sua miséria. Amigo, se você cair nessa armadilha, a maneira de você dar a volta por cima é renovar em sua mente, mais uma vez, a mensagem de conforto e segurança que foi proclamada… o evangelho da graça de Deus (Atos 20:24 !)

Você caiu da graça?

Amigo, por causa do que Cristo fez por você, você está agora sentado no alto da montanha mais alta de tudo o que Deus poderia te dar. Você reside no auge da montanha da “graça”, assentado sobre as verdades celestiais (Efésios 2:6). Não há posição mais elevada que um homem pode desfrutar. Sua justiça é um dom que é agora seu para sempre. Não há trocas, não há devolução, não há recall. Você está preso com este dom, nao importa se você acredita, goste, ou não

Você caiu da graça? Espero que não. Mas se você caiu, você vai saber porque a sua confiança não será pelo o que Jesus fez mas para o que você está fazendo. A paz e a alegria que você conheceu uma vez serão substituídas pelo medo, ansiedade e condenação dia após dia. Por quê? Porque o que você está fazendo nunca poderá atingir a justificação conforme as exigências da lei. Caramba, você não pode nem mesmo atingir seus próprios padrôes ou os do seu vizinho!

Então, qual é a solução? É de crer no evangelho e estar tranquilo em saber que “tendo sido justificados pela fé, temos paz com Deus por nosso Senhor Jesus Cristo” (Romanos 5:1). Relembrar continuamente que está justificado em Cristo, segundo o evangelho dado ao apóstolo Paulo pelo Cristo vivo.

Não ceda às tentações ao seu redor para buscar sua própria justificação. Levanta-te, meu amigo, e se mantenha firme na verdade! Cristo te justificou e tentar a acrescentar alguma coisa ao que Ele fez é dizer que você acha que ele não completou a tarefa … e, novamente, cair da graça.




Este artigo foi escrito por John Moneypenny, em resposta à pergunta: "O que significa cair da graça?".
A questão respondida se baseia em Gálatas 5:4, que diz:

"Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído." (Gálatas 5:4)

Pense muito bem no que a Palavra tem a dizer. Não caia da graça! A graça que diz: Bendito são todas as nações. Não uma, mas todas (Gálatas 3:8) O nosso salvador salva a todos incondicionalmente, sem mínima acepção de pessoas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário